Campus de Cornélio Procópio
Cornélio Procópio, 16 de junho de 2016
O impactante e polêmico "Blade Runner" é a atração do CINUENP
O filme polarizou a crítica com sua temática complexa

"Blade Runner, o Caçador de Andróides" – cult dirigido por Ridley Scott ("O Oitavo Passageiro", "Chuva Negra", "Prometheus") e estrelado por Harrison Ford ("Aventuras de Indiana Jones") – tem o roteiro vagamente baseado no romance Do Androids Dream of Electric Sheep?, do renomado escritor de ficção científica Philip K. Dick.

"Blade Runner" será apresentado, comentado e debatido no dia 20 deste mês, 2ª feira, às 15 horas, no auditório do PDE, no campus da UENP-CCP, com comentários e mediação de debate do Prof. Antônio Celso Aoki, do colegiado de Administração (CCSA).

Blade Runner: uma temática complexa

O filme, mesclando policial noir e ficção científica, se passa numa decadente e futurista cidade de Los Angeles – o ano é 2019 – asfixiada pela poluição, o consumismo exacerbado, com a consequente busca de novas formas de colonização, em que as pessoas são convidadas a se aventurarem em outros planetas, face às cidades superpovoadas e ao colapso da sociedade humana – material e moralmente.

Mexicanos, chineses, árabes, norte-americanos e toda uma gama de culturas convivem neste ambiente sombrio e desanimador. Neste contexto, os replicantes, seres similares ao homem elaborados por engenheiros genéticos terceirizados, são usados nas mais nocivas atividades na Terra e na colonização de outros planetas.

Após um motim, os replicantes são banidos para fazerem trabalhos perigosos, servis e de prazer nas colônias extraterrenas da Terra. Alguns replicantes, do tipo mais aperfeiçoado, desafiam esse banimento e retornam para a Terra onde serão caçados e "aposentados" pelos temíveis e implacáveis agentes especiais da polícia conhecidos como "caçadores de andróides".

Os “replicantes” querem a reparação das injustiças

O filme é uma fina ironia acerca de questões fundamentais que afligem a espécie humana. As pessoas exploram os replicantes sem se preocuparem se lhes causam sofrimento, sem noção de que eles são seres sencientes e sofrem com mazelas, vicissitudes e, principalmente, com injustiças que lhes foram impingidas. "O Caçador de Andróides" pode ser analisado sob aspectos da moral, da ética e da busca do sentido para a vida. Ridley Scott considera que "Blade Runner" é, provavelmente, seu filme mais completo e pessoal.

Adaptação de texto da Wikipédia: Blade Runner

FICHA TÉCNICA

Título: Blade Runner, o Caçador de Andróides (1982)
Diretor: Ridley Scott
Gênero: Ficção científica
País de origem: Estados Unidos
Duração: 117 min (depende da versão)
Colorido
Formato da tela: 2.35:1 (widescreen)

Informações: AdoroCinema
Comentários: CineMarden

Assista ao trailer (sem legendas):

Visitantes:



Compartilhe no LinkedIn