Campus de Cornélio Procópio
Cornélio Procópio, 22 de agosto de 2017
Memória: Diretor Darci Ribeiro da Silva - de 1974 a 1978 (I)
Época de esforços, simpatia, luta, desespero, esperança e sonhos

Em agosto de 1978, Darci Ribeiro da Silva, diretor da Fundação Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Cornélio Procópio, apresentou sua prestação de contas referente à gestão 1974-1978. Foi um período de muitas dificuldades, que atingiu não apenas nossa instituição, mas todas as instituições de ensino superior públicas do Estado.

Nas bem formuladas palavras do professor Olivar Coneglian, um retrato da situação: "A Universidade Brasileira e, em maior grau, as Faculdades isoladas, passam atualmente por um processo de crise cujas raízes não se assentam na própria escola, mas em toda estrutura educacional.No caso particular desta escola, a crise se concentra em dois setores nítidos: ausência de alunos e ausência de verbas. [...] O estudante de 2º grau não se sente motivado a se dirigir ao magistério porque o idealismo que se exige não está coerente com o salário que se paga.

"Já a crise nossa de falta de verbas, essa é tangível e localizada, e sempre decorreu do fato de que as administrações estaduais há longo tempo vinham podando os galhos orçamentários dos meses, semestres e períodos financeiros.

Diretor Darci Ribeiro da Silva

"A atual administração preocupou-se com esse setor. E, ao lado da exigência legal de diversificar a escola, para que ela se tornasse centro de pesquisa e extensão sem perder sua característica de centro de ensino, tentou e conseguiu colocar a escola dentro do orçamento estadual. [...] E tudo que então foi conseguido se deveu ao Sr. Diretor, a seu esforço mental e físico, a sua lábia, a sua simpatia, a sua luta, a seu desespero, a sua esperança, a sua objetividade e a sua capacidade de planejar e de sonhar."

No início da gestão do prof. Darci, em 1974, a FAFI possuia 877 alunos, matriculados em 8 cursos de graduação: Letras Anglo-Portuguesas, Letras Franco-Portuguesas, Pedagogia, Geografia, Licenciatura em Ciências, Letras Vernáculas, Ciências Biológicas e Matemática.

O total por semestre das matrículas, pois na época vigorava o sistema de créditos, mostra grande oscilação:

2º sem. de 1974 - 877
1º sem. de 1975 - 902
2º sem. de 1975 - 716
1º sem. de 1976 - 793
2º sem. de 1976 - 688
1º sem. de 1977 - 607
2º sem. de 1977 - 531
1º sem. de 1978 - 802

Em 1978, os cursos de Letras Vernáculas, Ciências Biológicas e Matemática estavam desativados e haviam sido iniciadas as habilitações em Matemática, em Química, em Biologia e em Física para os graduandos em Licenciatura em Ciências que desejassem obter a licenciatura plena.

O número de acadêmicos da FAFI estava reduzido a 802. O curso mais procurado durante a gestão do professor Darci foi o de Licenciatura em Ciências, o único que não se ressentiu da crise que atingia os cursos de licenciatura de todas as faculdades brasileiras.

A crise surgiu como consequência da ênfase, do apoio e da grande divulgação dos governos estadual e federal direcionados aos cursos técnicos, em detrimento daqueles na área das Ciências Humanas, além da baixíssima remuneração recebida pelo magistério.

Fundação Faculdade Estadual de Filosofica, Ciências e Letras - 1978

PLANEJAMENTO

Em 1974, ao aceitar concorrer à lista sêxtupla para a Direção da FAFI, o professor Darci apresentou seu Plano de Trabalho Administrativo para ser realizado na gestão de quatro anos. Foram quinze os itens propostos, dos quais apenas o sexto não pode ser executado:

1)_Distribuição equitativa na participação dos municípios beneficiados pela FAFI, por meio de contatos do nosso Prefeito com os demais da região;
2)_Meios de locomoção autônomos;
3)_Atendimento aos municípios da área de influência da FAFI, por meio de cursos, palestras, pesquisas de campo, aperfeiçoamento de pessoal, orientação didática-pedagógica, etc.;
4)_Ampliação da parte física, por meio de convênios com órgãos municipais, estaduais e federais;
5)_Regulamentação do quadro docente, reenquadramento, condições de promoção e de especialização;
6)_Implantação e regulamentação do tempo integral (para os docentes);
7)_Implantação do Departamento de Imprensa;
8)_Reestruturação administrativa, dividindo encargos, formando equipes e valorizando o corpo discente, sem detrimento docente;
9)_Ativação do Diretório Acadêmico, por meio de orientação para planejamento e atendimentos a seus associados;
10)_Construção de ambiente autônomo para a disciplina de Educação Física;
11)_Convênios e intercâmbios culturais e desportivos com as demais escolas superiores e universidades;
12)_Favorecer os docentes interessados em pós-graduação, com planejamento antecipado;
13)_Implantação paulatina dos cursos de especialização em nossa escola, baseados em fontes habilitadas e com plena validade;
14)_Manter e, se possível, acelerar o ritmo de andamento da escola;
15)_Buscar a divulgação plena e efetiva da escola e a harmonia absoluta na integração Escola-Comunidade.

Darci Ribeiro da Silva tomou posse em 19 de agosto de 1974 para um período de quatro anos. Metódico, elaborou um planejamento plurianual, baseado nos itens divulgados na campanha como candidato, abrangendo as áreas de Recursos Humanos, Educação, Cultura e Finanças, a espinha dorsal da estrutura da Faculdade. O planejamento foi submetido aos assessores e chefes imediatos. O plano foi executado quase na íntegra, se não com perfeição, com dedicação e dentro das possibilidades e recursos disponíveis.

Fonte (texto e fotos): 1974-1978 Relatório Geral,
Prof. Darci Ribeiro da Silva

Memória: Diretor Darci Ribeiro da Silva - de 1974 a 1978 (II) 
Memória: Diretor Darci Ribeiro da Silva - de 1974 a 1978 (III)

Capa de 1974 - 1978 Relatório Geral - Professor Darci Ribeiro da Silva

Visitantes:



Compartilhe no LinkedIn